Sobre a exposição

Em 2015, o Banco Itaú e o Itaú Cultural celebram cinco anos de parceria com o Instituto Inhotim. Em comemoração, o Itaú Cultural teve a honra de abrir suas portas nos meses de abril e maio à exposição DO OBJETO PARA O MUNDO – COLEÇÃO INHOTIM – primeira apresentação de parte da coleção Inhotim fora da sede do instituto mineiro. A mostra, inaugurada em 2014 – em Belo Horizonte, no Palácio das Artes e no Centro de Artes Contemporânea e Fotografia –, fecha o ciclo de itinerância e retorna a Minas Gerais, ocupando o espaço do próprio Inhotim. A exposição e sua itinerância foram patrocinadas pelo Banco Itaú.

A antologia, que conta com obras produzidas por artistas de diversas partes do mundo, investiga momentos de formação da arte contemporânea, revela o movimento de aproximação do objeto artístico e o dia a dia do espectador e incentiva que essa união entre arte e vida seja cotidiana. Tais intenções – em total sintonia com as ideias que estruturam e pautam a atuação do Itaú Cultural – geram experiências transformadoras do mundo da arte e da cultura brasileiras.

Os anos de colaboração ainda revelam outros projetos inspiradores, como o que deu início à parceria entre os institutos, o projeto Laboratório Inhotim, Brumadinho, selecionado do Rumos 2008-2010. Desenvolvido para ser um elo entre as ações educativas do Instituto Inhotim e dedicado a alunos da rede pública de Brumadinho, tinha por objetivo promover atividades que relacionavam manifestações artísticas locais e temas específicos da arte contemporânea.

Ampliando a atuação no campo da cultura brasileira, o Itaú Cultural desenvolve ações em todo o território nacional e na internet, sendo a primeira instituição a disponibilizar uma enciclopédia virtual de artes brasileiras, totalmente gratuita, com mais de 8 mil verbetes e mais de 1 milhão de usuários por mês.

Itaú Cultural

 

Entre dezembro de 2014 e maio de 2015, o Instituto Inhotim organizou a primeira mostra itinerante de seu acervo, DO OBJETO PARA O MUNDO – COLEÇÃO INHOTIM, que levou mais de cem mil pessoas à Fundação Clóvis Salgado, em Belo Horizonte, e ao Itaú Cultural, em São Paulo. Em outubro de 2015, uma parte dessa mesma exposição foi inaugurada na galeria Fonte, trazendo uma seleção de obras do acervo, a maior parte delas jamais apresentada ao público do Inhotim. Esta publicação agrupa textos breves sobre cada um dos artistas da mostra, bem como planos da disposição das obras no espaço, servindo como um guia de navegação do espectador e permitindo ainda o estudo sobre a exposição depois de terminada a visita.

DO OBJETO PARA O MUNDO examina momentos históricos de formação da arte contemporânea, mantendo preceitos da linha curatorial da instituição e colocando em diálogo 27 artistas de diferentes gerações, culturas e nacionalidades. A mostra está dividida em cinco salas, organizadas como capítulos que reavaliam o neoconcretismo brasileiro, a produção dos anos 1960, o grupo de vanguarda japonesa Gutai, as práticas de acionismo dos anos 1970 e as relações entre performance e imagem em movimento. Obras e documentos históricos são apresentados ao lado de trabalhos mais recentes, apontando para sua relevância no presente e para uma ideia de história da arte em construção. Temas como a geometria, o movimento, o corpo e a política atravessam a mostra.

O título da exposição faz menção ao movimento de aproximação do objeto de arte à experiência cotidiana e de mundo do espectador, desmaterializando-se ou tomando novas feições mais próximas à vida. É ainda um referência à manifestação “Do corpo à terra”, realizada em Belo Horizonte em 1970, e ao mote de Hélio Oiticica: “museu é o mundo”. Em Inhotim, DO OBJETO PARA O MUNDO atinge sua versão mais complexa e relevante, colocando o tecido histórico do acervo em contato com as obras permanentes e com as outras exposições do parque e revelando as origens do pensamento artístico e curatorial do Inhotim.

Instituto Inhotim

Ficha Técnica

Curadoria Do Objeto Para O Mundo
Rodrigo Moura e Inês Grosso

Curadoria Coleção Inhotim
Allan Schwartzman, Jochen Volz e Rodrigo Moura

Coordenação-Geral
Carolina Assis

Coordenador da Área Técnica
Paulo Soares

Produtora de Planejamento
Lorena Valadão

Conservadora
Gabriela Werner

Registrar
Paulo Rodrigues

Montagem
Elton Damasceno, Valdiney Santos e Ingredi França

Produção
Natália Beirão

Coordenação Editorial
Cecília Rocha

Programas Públicos
Morgana Rissinger

Arquitetura
Mach Arquitetos

Projeto Luminotécnico
LD Studio

Projeto Audiovisual
EAV Engenharia Audiovisual

Guia

Edição
Rodrigo Moura

Coordenação Editorial
Cecília Rocha

Design Gráfico
Hardy Design

Textos
Cecília Rocha (CR), Inês Grosso (IG), Jochen Volz (JV), Júlia Rebouças (JR) e Rodrigo Moura (RM)

Tradução
Ana Ban e John Norman

Revisão de Textos
Vera Lúcia de Simoni

INSTITUTO INHOTIM

Diretor Executivo
Antônio Grassi

Diretora Executiva Adjunta
Raquel Novais

Diretor Artístico
Rodrigo Moura

Diretor de Jardim Botânico
Lucas Sigefredo

Diretor de Operações
Sérgio Viana

Superintendente Financeiro
Ricardo Leite

Superintendente Jurídico
Bruno Diniz Andrade de Oliveira

Gerente de Compras
Flávio Santos

Gerente de Comunicação
Felipe Paz

Gerente de Manutenção
Lucimar Pinto

Gerente de Operações
Gustavo Ferraz

Gerente de Projetos e Captação
Raquel Celso

Gerente de RH
Cristina Maciel

Gerente Social
Rosalba Lopes